12.12.06

O Fórum da Real Fortuna

Olhem aqui para o vosso lado direito...
Já está...?
Agora, cliquem onde diz "O Fórum da Real Fortuna"... e participem!
É vosso!

Abraços para tod@s!

3.12.06

Mensagem do Chê

«Caros Amigos da RF,

Foi com enorme prazer que ontem (2 de Dezembro de 2006) recebi uma lembrança oferecida pela nova direcção da RF ao trabalho desenvolvido de 2002 a 2006. Contudo e dado o inesperado momento de emoção, fiquei sem palavras para comentar essa mesma atribuição. Porém, agora escrevo para lembrar e agradecer a todos aqueles que antes de 2002, desenvolveram um brilhante trabalho para a criação, promoção e manutenção desta Tuna.

Mais ainda, queria dedicar inteiramente esta lembrança a todos aqueles que ajudaram a RF de 2002 a 2006, muito em especial àqueles que fizeram parte da direcção à qual presidi (CAVEIRA, SERRA e FAN). A eles e a todos vós o meu muito obrigado!

De 2002 a 2006 a Real Fortuna desenvolveu as seguintes actividades:

Digressão a Maastricht para o Festival Internacional de Tunas de Maastricht
Digressão a Nijmegen para o Festival Internacional de Tunas de Nijmegen
Digressão aos Açores para actuação na Semana Académica de Angra do Heroísmo

Festival Internacional de Tunas da Bruna da Figueira da Foz
Festival de Tunas de Idanha-a-Nova
Festival de Tunas de Loures
III Festival de Tunas de Ansião
Festival de Tunas de Coimbra no Convento de São Francisco
Festival de Tunas em Setúbal
Festival de Tunas em Santa Maria da Feira (segunda vez)
Festival de Tunas de Braga
Festival de Tunas em Odivelas
Encontro de Tunas na Discoteca Malibu

Três convívios de Aniversário da Real Fortuna (duas na Bissaya e uma nas Patelas)
I Jantar/Convívio com Tunos e Antigos Tunos no Café Lena – “O Passado do Futuro”
Convívio com a Tuna Bruna na Feira do 23 em Bencanta
Actuação em directo na RTP 1 no programa “Portugal no Coração”
III Encontro Nacional Tunante (ENT) realizado em Coimbra com a Tuna de Medicina

Inauguração do Estádio Sérgio Conceição em Taveiro
Inauguração do Convento do Desagravo para a FBB com a presença do então Presidente da República Jorge Sampaio
Inauguração do Novo pavilhão do ISBB com a presença do então Ministro da Ciência e do Ensino Superior
Inauguração de um Centro Comercial em Lisboa

5 Actuações nos Bissaynhas realizadas no ISBB
5 Actuações em Vila Nova de Poiares
4 Actuações em Anadia a convite de “Os Amigos da Música de Anadia”
4 Actuações de Natal para os Idosos do Serviço de Apoio Domiciliário da FBB
4 Actuações para a Junta de Freguesia de São Martinho do Bispo
4 Actuações em jantares do ISBB organizado pala Associação de Estudantes
3 Actuações no Kopus-Bar em São Martinho do Bispo
3 Actuações em Marco-de-Canavezes
3 Actuações no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC)
2 Actuações para estudantes ERASMUS realizadas no ISBB
2 Actuações em Oliveira do Hospital
2 Actuações na Cúria
2 Actuações no Cine-Teatro de Pombal
2 Actuações em Soure

Actuação na Semana Académica do IPC realizada na Escola Agrária de Coimbra
Actuação para o Clube de Hipismo na Escola Agrária de Coimbra
Actuação numa Sardinhada na Figueira da Foz
Actuação nas Festas Populares da Charneca
Actuação no Encontro Internacional de Belas Artes realizado em Coimbra
Actuação no MixClub em Pé de Cão
Actuação no Restaurante Nobreza em Coimbra
Actuação em Vila Nova de Monsarros (Centro Apoio Social)
Actuação no Paião na Figueira da Foz
Actuação em Penacova
Actuação para as crianças da Associação Integrar em Coimbra
Actuação em São João do Deserto
Actuação na Lousã
Actuação no Bar do Tózinho em Esmoriz
Actuação na Meimoa
Actuação no Jantar Eleitoral do Presidente da AAC
Actuação no Bazófias em Coimbra
Actuação em Góis
Actuação em Chã de Alvares
Actuação no Grande Hotel do Luso para a FBB
Actuação em São Silvestre
Actuação na Praça da República em Coimbra
Actuação nas Cantinas Amarelas em Coimbra
Actuação de Natal nos SMTUC em Coimbra

Desculpem se me esqueci de alguma!!!

Um agradecimento muito sincero a todos vós,

Um Grande Abraço

Rui»

Mensagem de Rui "Chê" Santos, Ex-Presidente da Real Fortuna e Co-Organizador do jantar/convívio "Um Palco de Emoções", no dia 2 de Dezembro de 2006

23.10.06

Apenas uma achega...

Ontem recebemos neste Blog, uma visita que contribuiu com um comentário ao primeiro tópico "O Blog da Real Fortuna... Finalmente", onde que se faz uma alusão a um possível "federalismo tunante". Gostava agora publicar aqui o que o dito contributo me levou a escrever, até porque penso que será útil para todos. Quero apenas salientar que é apenas a minha opinião. Falo por mim.

"Olá malta.
Queria apenas tentar acrescentar algo. Continuo sem entender mutio bem essa coisa de Federação. Para mim continua a não fazer grande sentido. Creio que não podemos encarar o fenómeno das tunas como um campeonato. Nem as tunas devem ser encaradas como equipas que importa, acima de tudo, ser "os melhores". Isso é tudo muito relativo. Acho que é tempo de mudarmos de atitude em relação às Tunas em Portugal. É preciso encarar o fenómeno não como uma competição que, na maioria das vezes nada traz de positivo para o próprio fenómeno, mas tendo em mente que é preciso defender toda uma cultura, mais do que apenas o nosso grupo. É preciso cultivar a diversidade, pois é ela que enriquece o panorama Tunante deste pequeno país. Será negativo haver tantas tunas em Portugal (rondam as 350, o que faz de nós o país com mais tunas em todo o mundo)? Quantidade será, aqui, sinónimo de qualidade? Ou não terá mais a ver com diversidade cultural, logo riqueza cultural?
Teremos de deixar de considerar que é melhor ou mais tuna, uma que consiga levar a palco obras de Vivaldi, ou que entoe uns boleros com arranjos vocais de arrepiar, do que uma que, às vezes a custo, lá consegue arranhar uns viras ou umas marchas. Uma Tuna é o que é. Uma Tuna vale o que vale. É, antes de mais, um espaço de convívio, de confraternização. E vale pelos laços inquebráveis que, muitas vezes, as sustentam. Uma Tuna baseia-se nas relações que se estabelecem entre os seus membros. Como grupo social que é, possui, também os seus mecanismos de selecção natural. Naturalmente, quando alguém não se sente integrado por alguma razão, sai. E não será por isso que uma tuna irá desaparecer. Nem muito menos será por isso melhor ou pior tuna. Assim como, por outro lado, não é mais tunante um veterano, que já ande nisto há uns tempos do que um caloiro que tenha entrado há relativamente pouco tempo. Tudo depende da dedicação à causa. Tudo depende da atitude com que se encare uma Tuna. O ser caloiro, na minha opinião, serve apenas para uma integração mais eficaz no seio da Tuna. Não deve ser encarado como "serventia" pelos Tunos e/ou veteranos, nem como "tortura" pelos próprios caloiros. É apenas e só uma forma de acimentar a sua relação. E, como tal, terá de ser encarado como uma fase natural da sua integração no grupo. Até porque, parece-me, o caloiro pode ter um papel importantíssimo dentro de uma tuna: o de conferir continuidade à mesma. Senão vejamos: por mais esforços que os veteranos façam, seria muito complicado certas tunas conseguirem sobreviver se não houvesse uma renovação no "plantel". Por experiência própria digo que a minha Tuna não sobreviveria se dependesse apenas dos veteranos. Continuaria, sim, a ser um motivo de encontro com velhas e "rijas" amizades, mas não haveria um trabalho e um esforço continuados, tão essenciais ao "bom tunar". Temos, portanto que pôr de lado alguns preconceitos, mas acima de tudo, devemos tomar conta do nosso papel dentro da Tuna, e nunca, mas NUNCA querer ser mais que o outro. Nem mesmo em relação a outras Tunas, ou Tunantes de outras Tunas. "O respeitinho é muito bonito". Além disso, a humildade cabe em todo o lado.


Ass: 9 anos de Tunante!

Abraços para
tod@s, do

Vô Vitó"

Comentários aceitam-se.

Pedro Vitorino
Guarda, 23 de Outubro de 2006





A Real Fortuna no IV Encontro Nacional de Tunos.
De cima para baixo:
- A RF pelas ruas de Viseu, acompanhados por dois Amigos da Estudantina Universitária de Coimbra, Tozinho e Vicente.
- A malta da RF a "curtir" a noite, que foi memorável, pelo ambiente que se viveu naquelas horas no bar "O Estudantino".
- O Marques a aprender com o Mestre, o Amigo António Vicente.
Aproveitamos a ocasião para deixar um enorme abraço para estes dois companheiros, Tozinho e Vicente.
IV Encontro Nacional de Tunos, Viseu, 13, 14 e 15 de Outubro de 2006

22.6.06

Mais uma noite com a malta - da esquerda para a direita, à frente: Fusão e Pan; atrás: Barbas, Vitó, Chê, Caveira e Naifas
Soure

20.2.06


Aaaahhhh... nada como a sensação de alívio... e a Câmara Municipal agradece!
Marco de Canavezes, 2005

Vindos(as) de longe, só para nos ver...
Largo da Portagem, Coimbra, 14 de Fevereiro de 2006
(Coro "Gospel" de San Diego, California, EUA)


Preparação: o Mundo espera-nos!
Quinta das Lágrimas, Coimbra, 14 de Fevereiro de 2006
(Antes de tocarmos em directo para o "Portugal no Coração", programa da RTP visto em todo o Mundo)


De volta aos bons velhos tempos...
Café Lena, Bencanta, Coimbra, 13 de Fevereiro de 2006

A Real Fortuna no ISCA - Coimbra
ISCA, Coimbra, 13 de Dezembro de 2005
(Foto: Serra)

11.1.06


"Mas... mas... outro...? Onde é que eu meto isto tudo...?"
Nijmegen, Holanda, Maio 2003




O ponto alto de uma carreira promissora
Maastricht, Holanda, Setembro de 2002

Amena cavaqueira.
Café Lena, Bencanta, Coimbra

13.12.05



Memórias de um gabinete já extinto...
ISBB, Bencanta - Coimbra

Zé-Litro
Retiro Espiritual, Dezembro de 2004


Nuestros hermanos de la Tuna de Medicina de Salamanca.
Condeixa-a-Nova




Isto é algo que já não se vê nos tempos que correm: estudantes trajados a apoiar a Briosa...
Estádio Cidade de Coimbra, Dezembro de 2004

9.12.05



Aiiiiiiiiiiiiii!!!!!!... Cigaaaaannoooooooooo!!!!...


Atenção a toda a população!!
Estes indivíduos são procurados pelas autoridades!
São considerados perigosos e andam armados... aos cucos!!
Se alguém tiver qualquer informação sobre o paradeiro destes sujeitos, por favor, guarde-as para si!




Que lindos...

7.12.05



O Serrinha bêbado?!
Não! Muito bêbado!!
O Mário a ajudar... e a moça a sofrer...
Idanha-a-Nova


O Mário a fazer o gosto ao dedo...
Idanha-a-Nova
O Fortunato com as malas à porta...
Idanha-a-Nova
Um fadinho.
Uma cerveja.
Um banco de jardim.
O sol.
O que é que falta aqui...?
Loures
Ensaio
ISBB, Bencanta - Coimbra

À conquista de Loures!
Loures

O Café Lena: muita da sua história se confunde com a da Real Fortuna.
Bencanta, Coimbra

16.11.04

Porque não reflectir sobre isto?

No Guestbook da Copituna encontrei um óptimo ponto de discussão e debate. Ora leiam, meditem e digam o que vos ficou na alma depois de ler...

"Atentem nisto e retirem ilações:
«Caro Morph: apenas me quero referir aos pontos 2 e 4 do teu post:
2) "(..)No entanto, atempadamente, este problema tem uma boa solução: um tuno "antigo" apenas se afasta da tuna quando tiver alguém tão bom ou melhor a substituí-lo.(...)" Esta tua afirmação revela alguma ingenuidade, perdoa a expressão. É que é precisamente o contrário: enquanto o tal "tuno mais velho" aparecer para tocar, nunca o hipotético substituto se vai "chegar à frente" para assumir a sua responsabilidade. Ainda que inconscientemente, conta sempre que o mais velho vai safar a situação. Ou, quando assim não é, o mais velho (que só aparece para actuar), quando aparece, não quer ir para a 2.ª fila, ou, então, por uma questão de reverência, o mais novo cede-lhe o lugar. Isto é morte certa. Já vi isto acontecer inúmeras vezes. Isto impede que os mais novos vão à luta e conquistem o espaço que por direito lhes pode pertencer. Entretanto, os mais velhos vão ficando até a corda rebentar... Um dia, a vida sopra-os para longe... E agora? Quem vai assegurar a qualidade musical? Houve uma hemorragia geral e o sangue novo não chega para as encomendas - é o resultado de "as melhores gerações de tunos" se agarrarem teimosamente ao "posto"... Aqui, só há, a meu ver, uma solução: os mais velhos têm de assumir voluntariamente uma posição secundária para darem aos mais novos a segurança necessária. Irónico, não é? Os mais velhos deveriam estar na segunda fila, não na primeira... Ora é precisamente o contrário que se verifica! Tanta sede de protagonismo... matam, sem querer, a "galinha dos ovos de ouro"! Amor à tuna? Qual quê? Se tiverem amor à tuna, deixem-na evoluir, assumindo um papel mais discreto. O que há é muito amor à fotografia. Com os resultados que se vêem.
3) A falta de originalidade deriva, precisamente do ponto anterior. A tendência é para se tocar sempre o mesmo repertório, porque é nesse que os mais velhos estão rotinados... E então qual é a margem de manobra dos mais novos para a introdução de novos temas? Nada... sempre a mesma teimosia: o respeito pelos mais velhos tudo justifica.
4) Magotes de aprendizes. Óptimo. Só que a parvoíce muitas vezes também se reflecte na tal permanência dos mais velhos "Porra. Eu, no meu tempo, demorei 2 anos até ser baptizado/investido/aclamado tuno. Esses caloiros de m...rda vão ter de esperar!" Depois admirem-se... uma estupidez vai fomentando outra. Da próxima vez, só ao fim de 10 anos... Que espaço há para os novos? O arrastar vai congelando as admissões na tuna, dando a impressão de que é muito difícil de se lá entrar, que aquilo é um grupinho de amigos e mais não-sei-quê. Isto desmotiva, está bem de ver. Quando chegou a minha vez, saí, pura e simplesmente. Quem vier atrás que feche a porta. Passado o primeiro momento de "orfandade" a Universitária deu o seu maior salto qualitativo de sempre. Quem quis aprender comigo sempre soube onde eu morava. Se não se der a quem efectivamente e diariamente lá está a hipótese de crescer por si, está-se, efectivamente, a condenar a tuna à morte. Vejam bem se não é este o caso das tais tunas agonizantes. Abraço e Boa Música!»
in Forúm do Portugaltunas, assinado por: O Conquistador
Porque não reflectir sobre isto?"

O Postmaster

6.11.04

O Blog da Real Fortuna... Finalmente!

Caro Visitante:

Acaba de entrar num mundo à parte. O mundo do Blog da Real Fortuna.
Este pequeno "intróito" é apenas para lhe dar as boas vindas, e dizer que este pequeno recanto no mundo da Internet vai ser uma espécie de "segundo livro de visitas" da Real Fortuna. Tem como objectivo principal, servir de fórum para mensagens "de grande porte", textos, troca e aprofundamento de ideias... enfim, uma espécie de "tertúlia on-line".
Claro que não funciona exactamente como um livro de visitas, mas esse é o propósito. Pretende-se, com este blog que haja um espaço de discussão, acerca dos mais variados temas, desde que essa discussão seja acesa, mas muito, muito produtiva. Serão lançados periodicamente temas de discussão, com o intuito de incentivar à participação de todos, para que todos tenhamos uma palavra a dizer. e não haverá limites de texto para essa discussão. Apenas não serão admitidos comentários fúteis ou graçolas inúteis que não têm espaço neste blog. Tudo o mais é benvindo, quando for para o enriquecimento deste espaço.

Está oficialmente aberto o espaço de comentários, começando por este "pequeno" texto introdutório.

Bem-vindo e boa sorte!

Reais Saudações Académicas

O "Postmaster"